Reclamação - Corte de enegia sem aviso prévio

Bookmark and Share
Utilizador: Claudia duro [4957]
Marca: edp
Data:03/10/2012
Dia 01 de Outubro, por volta das 19h30, hora a que cheguei a casa depois do trabalho, deparei-me com uma situação de falta de luz. Liguei de imediato para a linha de atendimento da EDP e informaram-me que tinha sido cortado o fornecimento devido a um atraso no pagamento de uma factura no valor de 47,45€.
Expliquei que tinha em minha posse uma carta da EDP de aviso de divida no valor de 47,45€ e que a data limite de pagamento é no dia 06 de Outubro.
A operadora diz que a informação que tem é que o serviço foi cancelado por ter esse valor em atraso. Questionei qual seria o procedimento para fazer a ligação de energia, ao que me reponde que não será possível voltar a fazer a ligação uma vez que houve um corte por falta de pagamento e que durante um ano eu não poderia fazer qualquer tipo de contrato com aquela empresa.
Por tudo isto ser tão estranho fui consultar a minha conta corrente da EDP para confirmar o que realmente tinha em atraso, segundo a minha conta corrente não tinha nada em atraso tendo só em falta o pagamento de 47,45€ que vence a 06 de Outubro.
Verifiquei também que no mês de Setembro efectuei um pagamento de 42.88€, depois de ter recebido uma carta da EDP de aviso de divida neste valor, mas que não tinha sido emitida nenhuma factura desse valor.
No dia 02 de Outubro dirigi-me a uma loja EDP para esclarecer a situação, expliquei que no dia anterior efectuaram o corte de energia de minha casa mas que o documento que tenho para pagar tem como data limite de pagamento dia 06 de Outubro. Pedi que me explicasse o motivo do corte de energia. Ao fim de vários minutos o funcionário diz-me que a solução para o problema é fazer um novo contrato e no prazo de 24 a 48 horas já terei energia. Voltei a insistir que o que pretendia é que me explicassem qual foi o motivo que levou ao corte, ao que o funcionário respondeu que de momento não me sabia responder, que ficaria com o assunto pendente para análise e mais tarde entraria em contacto comigo para explicar o motivo, de momento só poderia mesmo fazer um novo contrato.
Questionei-o ainda sobre o valor que paguei no dia 18 de Setembro no valor de 42.88€, pedi que me emitisse uma 2.ª via da factura a que se refere aquele valor cobrado pela EDP, ao que me responde que não me pode dar uma 2.ª via porque não existe nenhuma factura com aquele valor e não sabe ao que se refere.
Expliquei ao funcionário que estava a perder um dia de trabalho e que não sairia de lá sem uma explicação e uma solução para o problema.
Ao fim de uma hora e trinta minutos a superior do funcionário veio ajudar a resolver o problema e rapidamente me informa que a o valor de 42,88€ é referente à factura de Março e que foi esse o motivo de corte de energia.
Pedi uma 2.ª via da factura, factura essa que tem como valor a pagar 43,62€, questionei o motivo da diferença de valores ao que me informaram que não estariam a cobrar o imposto de selo ( 0,74€).
Não satisfeita com a explicação questionei porque é que durante 6 meses não me avisaram que tinha este valor em atraso e porque é que fizeram o corte de energia no dia 01 de Outubro uma vez que este valor já tinha sido pago no dia 18 de Setembro, a resposta que obtive foi que tinham sido emitidos 2 avisos de divida mas se eu os tinha recebido ou não não sabiam e que a ordem de corte já tinha sido dada em Maio por isso eu já tinha muita sorte de ter passado tantos meses sem me cortarem a luz.
Resumindo ao partilhar esta minha situação quero alertar todos os consumidores para a prática de má fé que a EDP utiliza, passaram 6 meses até me informarem que tenho um valor em divida, não emitiram nenhum aviso de corte de energia e fizeram um corte de energia sem eu ter nenhum montante em atraso.
Solicito a analise desta situação e eventual compensação dos danos causados, tais como descongelação de alimentos morte de animais de estimação, peixes de água quente, bem como de deslocações, falta ao trabalho.


Responder

Comentários
Comentar:

Clique aqui para aceder

Marcas que se preocupam: